Mais Amor Por Favor

Mais Amor Por Favor

Por | 22 . abril . 2013 | Comente!


Dois jovens se conhecem numa balada em Buenos Aires. Eles, como qualquer jovem, querem fazer amor… E conseguem. Ygor Marotta nascido em Lorena no interior de São Paulo e Ceci Soloaga nascida na periferia da capital argentina, mostram a suavidade do amor para quem quiser ver: está aí nos encontros, nas ruas, nas camisetas, nos vídeos, na música… Mais Amor Por Favor.

Quanto de amor você pode somar?

Ygor e Ceci estão morando juntos em SP capital a cerca de 4 anos. Ygor, começou a propagar o amor sozinho, mas acho que percebeu que precisava compartilhar esse imenso sentimento. Quando conheceu a doce Ceci, ele ecoou. Mais Amor Por Favor é hit, meme, hypster, e virou até loja virtual. Quem nunca tirou uma foto do instagram com os pôsters em SP? É muito amor. “O amor é importante, porra!” “Não existe amor em SP” “Existe amor em SP” e quem veio primeiro o ovo ou a galinha? Não importa. Simplesmente não importa.


Tive o prazer de conhecer Ygor e Ceci durante a etapa em Brasília do Festival Movimento HotSpot que o FAKE FAKE participa na categoria ilustração e confesso, o amor deles contagia. Não só por isso, mas o trabalho que exercem é lindamente foda e fascina.

Além do projeto mais amor, faziam projeções com animações em algumas casas de shows em SP durante os shows, foi quando alguém da MTV estava por ali, viu, gostou e propôs um desafio: projetar em movimento. Computador, projetor e equipamentos em cima de um caminhão ruas de SP afora. Foram dois vídeos para a MTV Brasil, Homeless é o segundo deles, sobre o amor (olha só) e imaginação de dois mendigos:

Homeless by vjsuave from vjsuave on Vimeo.

A partir daí, nasceu o VJ Suave. Eles não só “casaram” como também compraram uma bicicleta! Depois de alguns perrengues, conseguiram comprar a bicicleta que podia fazer o vídeo mapping em movimento. Pois é, ao conhecer essas duas pessoas em Brasília, percebi que também deveria propagar suas ideias. Então, fiz uma entrevista com Ygor para saber um pouco mais da mente inquietamente criativa desses dois:

Eu – Como é que começou a ideia do Mais Amor Por Favor?

 Ygor – Bom, começou no ano de 2009 com a ideia de ter uma frase na rua que levasse a mensagem, não sei, uma mensagem pequena, não tinha muita esperança… Era uma mensagem que era pra ser lida ali com o intuito de gerar um sorriso na pessoa, ou de ter um tipo de reação ali. A mensagem era escrita no orelhão, na cabine de telefone público, na parte de fora. Aí ai pensava: “No lugar da logo “telefônica” vou colocar uma mensagem, uma mensagem pro bem… Eu vim de Lorena, no interior de SP e comecei a morar em SP e vi que a cidade é muito diferente, um caos! O lance da velocidade da metrópole te come um pouco de tempo, te come um pouco de vida. Então eu via a necessidade de bom, um pouco mais de amor… Hoje na cidade tá tudo proíbido: “não pode pisar na grama”, “não pode fazer isso, não pode fazer aquilo” e aí eu vi a necessidade! Bom, vamos comunicar o amor, porque o amor tá faltando…

Eu – E hoje como você enxerga a repercussão que essa mensagem gerou? Das lojas plagiando…? Da sua própria loja virtual, do próprio movimento em SP “Existe amor em SP”, a própria questão da retomada do centro, da ocupação… Como é que você vê essa frase que você criou, no meio dessa comoção cultural toda?

Ygor – A frase foi meio que um start, não sei, um toque na cabeça de todo mundo, pra entender que o amor não existe em SP mesmo, que é bem o que o Criolo fala mesmo. Não existe, tá tudo concentrado em você gastar dinheiro. A frase começou ali pequenininha, eu aumentei a mensagem em formato de pixo e do formato de pixo virou o lambe-lambe e com a força da internet isso se compartilhou mais de 1 milhão de vezes. Acho que a partir de mais amor, nasceu um monte de coletivos e um monte de novas ideias e em cima desse conceito de que a cidade precisa ser tratada com mais amor. A um tempo atrás aconteceu o evento “Existe amor em SP”, um pouco baseado no conceito mais amor, é muito lindo ver a cidade mudando. A cidade se mobilizando para mais amor…

Eu – Mas será que não existe Mais Amor no centro de SP e na periferia existe dor e sofrimento?

Ygor – É, precisamos de mais amor em todo lugar, não só no centro… Com a bicicleta a gente tem essa liberdade de “bom, vamos levar a bicicleta pra onde a gente quer”! Através da bicicleta a gente começou a andar um pouco a cidade e aumentar o nosso espaço de comunicação. O lance da colagem coletiva que é outra alternativa pra expandir o movimento… Eu não consigo estar em um monte de lugar ao mesmo tempo e a partir das pessoas que gostam da frase e que queiram ajudar, somos capazes de enviar e colar os pôsters com mais pessoas, fora de SP. A partir do mês que vem na loja virtual vamos começar a enviar um monte de pacote de pôster para muitos lugares do Brasil: Alagoas, Campinas… Da galera que chega na internet e diz: “quero te ajudar” então me ajuda (risos) que a gente tá precisando!

Eu – Você falou da bicicleta, como é a perspectiva de vocês com o VJ Suave? Como você enxerga essa nova etapa do seu trabalho com a Ceci?

Ygor – Através do HotSpot fomos convidados a acomphar o festival nas 10 capitais do brasil com a bicicleta, é um momento único, é nossa primeira turnê! Nós já martelamos a mensagem em SP, hoje a mensagem tá na cabeça de todo mundo. De alguma maneira, já viu, já leu mais amor por favor e agora dentro do festival temos a oportunidade em expandir a mensagem em nível nacional, de comunicar o Brasil inteiro! O meu trabalho que eu fiz e venho fazendo em SP agora vai ter oportunidade de ir para cada capital… Não sei o que vai virar… Mas de mais amor o Brasil vai ter, um pouquinho! De pouquinho em pouquinho a gente vai mudando o olhar da pessoa, do consciente, estamos ganhando mais aliados, mais amigos, para mudar um pouco nosso cotidiano. Através do carinho, do respeito, da gentileza, através do amor não só de homem para mulher, ou de homem pra homem ou de mulher pra mulher é além disso

La cena from vjsuave on Vimeo.

A massificação de ideais e ideias, nós conhecemos já a muito tempo, não é mesmo? Essa porém não é mais uma dessas que surgem em prol de um bem individual, é em prol de um bem coletivo, um pensamento bom que reproduz o sentimento que duas pessoas querem transmitir a outras, desconhecidas, pessoas. Uma reprodução de um sentimento que várias outras pessoas querem transmitir. Talvez por isso seja tão forte. Talvez por isso se some. Pode parecer piegas ou até mesmo coisa de hippie, mas o amor está aí e ele revoluciona.

Ao pessoal de Goiânia, Ygor e Ceci me presentearam com alguns cartazes do Mais Amor Por Favor, quem quiser colaborar comigo numa colagem coletiva, colando eles pela cidade, só entrar em contato. Vamos amar e lutar?

TAGS: , , , , ,

Sophia Pinheiro

Sou pequena como um haikai. Uma pensadora visual meio alquimista. Me formei em design gráfico e também trabalho com artes visuais, ilustração, produção cultural, fotografia, escrevo, canto, danço e represento (nas últimas três, eu tento) . Gosto do sutil. Sou co-fundadora do Coletivo FAKE FAKE e estou nesse barco que amo navegar desde 2008.
468 ad

0 Comentário

Trackbacks/Pingbacks

  1. Movimento HotSpot: etapa Brasília! | Coletivo Fake Fake - [...] Além da exposição e palestras no SEBRAE, tivemos algumas atividades ocupando o espaço urbano de Brasília! Foram intervenções artísticas …
  2. Uma viagem | Coletivo FAKE FAKE - […] real utilizando-se da tecnologia de projeção. Além disso esses meninos são os idealizadores do MAIS AMOR POR FAVOR que …

Faça um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>